Disfunção erétil – o que é?


Disnfunção Erétil Saiba tudo

O que é?

A disfunção erétil masculina ocorre quando um homem tem dificuldade para ter ou manter uma ereção ao fazer sexo. A falta de ereção em alguns momentos é comum, mas quando ocorre em uma grande quantidade de vezes é sinal de que existe algo errado.

Isso não ocorre só com idosos. Pode acontecer em qual idade, até mesmo, com os mais jovens. O motivo para a disfunção erétil é variado. O tratamento deve ser individual e indicado por um urologista.

A disfunção erétil tem cura, quando tratada da forma correta.

Andrologia

Andrologia é o termo dado a especialidade para a análise de possíveis doenças nos órgãos sexuais ou urinário masculinos. O urologista é o médico especializado em detectar problemas sexuais nos homens. Ele analisa e sugere o melhor tratamento para a impotência, DSTs, doenças nos sistema urinário e tumores nos órgãos sexuais.

O tratamento para impotência inicia-se com a definição da causa e depois o melhor tratamento. Ele pode ser feito com remédios orais com inibidores como Sildenafila, Vardenafila e Tadalafila, bombas de vácuo, injeções aplicadas diretamente no pênis, a colocação de próteses penianas, pomadas ou terapia. Assim como suplementos: Macho Macho, Max Power, Libid Gel, Xtragel.

Só o urologista pode indicar a melhor forma para tratar do problema em cada indivíduo, a dosagem correta e quanto tempo o seu tratamento pode durar. A orientação do médico deve ser totalmente seguida, sem se auto medicar com qualquer produto.

Para terminar o tratamento é necessário ter um aval do médico, assim como, tomar somente a quantidade prescrita. É bom adotar hábitos de vida mais saudáveis, confiar na orientação do médico, controlar o peso e fazer exercícios regularmente e uma boa alimentação equilibrada.

Como funciona o pênis durante o sexo?

Quando um homem se sente excitado, o pênis aumenta de tamanho por causa da maior circulação de sangue no local. Ao fim da ejaculação ou ato sexual, o esperma é bombeando para fora do pênis.

A quantidade e velocidade da ejaculação depende de quanto um homem está excitado. Quando a sensação de excitamento termina, o fluxo de sangue volta ao normal causando a volta do pênis ao seu tamanho inicial.

Impotência

A impotência é o mesmo que disfunção erétil e pode ter ocorrência devido à problemas orgânicos ou psicológicos.
Psicológico: depressão, insatisfação, estresse, frustrações, traumas, medo, ansiedade, distúrbios na personalidade.

Orgânico: fumar, problemas na próstata, obesidade, uso de drogas, alcoolismo, medicamentos, doença cardiovascular, fratura de pênis, doenças crônicas, perda de hormônios sexuais, tumor, cisto, fibrose, pênis deformado, doenças neurológicas, cirurgias, tratamentos contra o câncer, doenças cardíacas, altos níveis de colesterol, problemas na coluna, a falta de atividades físicas.

Sintomas que podem indicar a disfunção erétil
Alguns acontecimentos podem indicar um possível problema na área sexual: dificuldade em conseguir ou manter uma ereção, ereção flácida, pênis menor, dificuldade na ereção, perda de pelos, ejaculações mais rápidas, deformação no pênis, problemas para a circulação de sangue na área.

Impotência nos jovens

A impotência em jovens, em sua maioria, tem fundamento psicológica, mas também podem vir de problemas orgânicos. Os problemas psicológicos podem se originar por causa de algum trauma, problemas no relacionamento com o parceiro, uma experiência ruim durante a relação sexual. Qual quer seja o fator, isso leva ao estresse e ansiedade, o que só piora a situação impedindo o relaxamento dos músculos do pênis.

Os tipos de tratamento são o mesmo em qualquer idade, mas a forma de abordar de ser diferente para descobrir o que levou a isso. Na causa orgânica, é preciso ter controle da patologia, para depois começar o tratamento de impotência. Para questões psicológicas o ideal é a terapia.

Existem certos fatore que devem ser levantados sobre a dificuldade na ereção nos jovens como o medo de engravidar a parceira, de contrair DSTs, de não satisfazer o suficiente as necessidades do outro, falta de experiência, o consumo em excesso de bebidas alcoólicas, tabagismo, uso de drogas e obesidade.

A masturbação

Os homens, em sua maioria se perguntam se a masturbação pode causar a disfunção erétil. Se masturbar é natural e faz parte da vida sexual, não interferindo nas questões referentes a impotência masculina nem reduzindo o desejo sexual. A masturbação em excesso, também, não oferece qualquer problema nesse sentido, mas pode atrapalhar em questões psicológicas.

O que pode acontecer é o excesso de masturbação deixar a região dolorida tanto para o homem quanto para a mulher.

A quantidade de sexo num relacionamento saudável, de forma prazerosa para ambos os parceiros não provocam impotência. Ela é normal tanto para homens quanto para as mulheres.

Quando feita de forma excessiva pode levar a dores ou lesão nos órgãos genitais. Ela pode trazer elementos positivos na saúde, reduzindo o estresse e a tensão, melhora a autoconfiança e não oferece riscos de doenças sexualmente transmissíveis.

Homens que conseguem ter mais orgasmos vivem mais tempo.